Em destaque

Eventioz: a plataforma online para organizar eventos

Você conhece a plataforma Eventioz? A Eventioz é uma plataforma online para organizar eventos de qualquer tipo, de maneira rápida e prática. Nela, você cria seus eventos e pode inscrever participantes, vender ingressos online, enviar convites por e-mail, controlar o acesso de participantes, dentre...

Leia mais

Obscuridade: Fator ou Consequência?

Por bookess | Postado em Novidades | em 15-12-2009

Tags:, , , , , ,

62

O novo livro “Shakespeare e a Economia” lança um questionamento inevitável, será o fim do enobrecimento da pobreza do artista como uma representação vanguardista?

Autores como Emily BrontëMiguel de CervantesFranz KafkaGeorge Orwell dentre outros nos trazem a impressão de que somente o reconhecimento póstumo é o destino de grandes autores. Tuberculose, pobreza e vala comum foram destinos de grandes gênios da humanidade, principalmente no Brasil… Porém o “mito” do não se vender para ser um grande escritor parece soar meio falso depois das afirmações concluídas a cerca do nosso bardo inglês.  Outra realidade aparece através da entrevista retratada na Veja de 9 de dezembro: um Shakespeare empreendedor,  buscando atingir através da arte a riqueza, tendo alta popularidade com suas peças e servindo a interesses de grandes monarcas. Cremos que ninguém pode negar a capacidade do autor de Romeu e Julieta mesmo com esses fatos.

Partindo desse princípio perguntamos: É a genialidade ou o despreparo cultural da nação que leva os artistas a pobreza? Façamos um paralelo simples: Victor HugoAlexandre DumasGoetheJúlio Verne e Dumas Filho, autores franceses do período vitoriano, atingiram fama e fortuna. Não por coincidência: No meio do caos político, a literatura surgiu como uma fuga e um modo de questionamento sobre a vida, sendo um estilo artístico respeitado por diversos setores. No mesmo período Aluizio de Azevedo,Castro AlvesAdolfo Caminha entre outros expoentes da literatura brasileira tiveram somente na segunda metade do século XX algum respaldo.  Enquanto o maior expoente da nossa literatura, Machado de Assis, morreu na companhia dos poucos intelectuais e agradando uma minoria social, Victor Hugo, o escritor de Os Miseráveis teve 1 milhão de pessoas prestando-lhe a última homenagem, enquanto exposto no Arco do Triunfo, e o luto das prostitutas de Paris.

Concluímos afirmando: O reconhecimento ou não do público não é o que caracteriza a habilidade do escritor por si só. Existe o fator determinante a ser levado em conta: Quem é o público. Afirmar o talento de um autor pela sua obscuridade é levianismo, assim como afirmar sua supremacia de acordo com o gosto de uma sociedade alienada. Como já dito em textos anteriores, o que definirá a permanência na posteridade é a capacidade do escritor traduzir seu tempo, aliado a seu senso estético e ideais coesos. Se ocorrer isso em uma geração intelectualmente preparada para ele ou em um momento propício, haverá aclamação. Senão, sua obra escorrerá pelos veios do submundo artístico até florescer em um solo que o mereça.

Como você quer seu livro?

Por bookess | Postado em Dicas | em 08-12-2009

Tags:, , , , , ,

312

Muitas pessoas nos perguntam: Qual forma de administrar meus direitos autorais a Bookess oferece? Qual a segurança? Decidimos enfim dar a resposta definitiva: A forma que você quiser!  Lembre-se: você, o autor, detém seus direitos e escolhe compartilhá-los como quiser quando opta por publicar seu livro com a Bookess.

Para facilitar a sua vida, entramos em contato com uma organização sem fins lucrativos chamada Creative Commons, cujo objetivo é ajudar a disseminar e compartilhar o conhecimento artístico e cientifico mundial. E no que isso lhe diz respeito?

Existe a maneira que todos nós conhecemos, aquela de “todos os direitos reservados”, na qual ninguém “mexe” no seu livro a não ser com sua expressa autorização após, muitas vezes, desgastantes e custosas negociações. Isso acontece dessa forma porque o autor detém todos os direitos autorais sobre sua obra e é o único autorizado a permitir, quando publica seu trabalho, certos usos por seus leitores. Esse direito chama-se Direito Autoral ou, em inglês, Copyright.

Quando você publica uma obra na Bookess e declara ser o autor da mesma, seus direitos são certificados pelo site através do banco de dados de atualizações. Sugerimos, por garantia, que você envie pelo correio uma carta lacrada com suas atualizações até você terminar seu texto. Indicamos também o registro de todas as obras na Biblioteca Nacional. Nesse processo de publicação  incentivamos a adoção do Creative Commons!

Aliás, a Bookess adota como padrão a licença Creative Commons-Atribuição-Não Comercial . Dessa forma, quando você publica algo conosco, está concordando com essa licença. Caso prefira, pode escolher outra a ser adotada especificamente para a sua obra.

Por isso mesmo, se você acredita na Internet como seu caminho para a fama, ou que o mundo deve conhecer seu trabalho, com a menção correta do seu nome, ou se você simplesmente deseja compartilhar a sua obra com outros, ou mesmo vê-la traduzida, a Bookess acredita que Creative Commons é a solução!!!

Ao adotar as licenças autorais do Creative Commons, você permite às pessoas acessarem sua obra e, dependendo da licença escolhida, autoriza a reprodução do seu trabalho, a impressão e tradução, desde que sempre deem a atribuição. Dependendo da licença  escolhida, você pode até permitir o uso comercial da sua obra. No site do Creative Commons você pode ver alguns vídeos curtos , explicações e tutoriais para ajudá-lo a escolher a sua licença.

As licenças são simples, adaptadas às leis brasileiras e válidas juridicamente, trazendo os direitos representados por meio de símbolos e linguagem acessível. Sequer é necessário ter um advogado para lhe ajudar! Tudo é muito fácil e rápido. Tudo feito para ajudar você a compartilhar sua obra com o mundo, sem complicação! Mais de 500.000.000 de obras já são publicadas e compartilhadas na Internet via Creative Commons. Você pode conhecer algumas histórias de sucesso na wiki da Creative Commons!

Utilizar o Creative Commons e passar a fazer parte da cultura mundial e colaborativa da Internet fica cada vez mais fácil e a Bookess incentiva você a fazer parte dessa cultura.  Acreditem, o mundo está mudando, experimentem mudar com ele. Para conhecer as licenças e tirar qualquer outra dúvida basta entrar em nosso FAQ.

Criando capas no Bookess

Por bookess | Postado em Novidades | em 04-12-2009

Tags:, , , , , ,

268

Dizem que as pessoas escolhem um livro pela sua capa, então que tal criar uma capa bacana para seu livro?

No “cover design” do Bookess  você tem duas formas de criar a capa do seu livro: Enviar capa ou Criar capa.

ENVIE SUA CAPA: para capas que já estão prontas.

Envie sua capa!

O que você pode fazer?

Selecionar a capa, contracapa, lombada e orelha do seu livro, a partir de imagens prontas enviadas em JPG, GIF ou PNG até 2MB.

CRIE SUA CAPA: para capas que não estão prontas

Crie sua capa!

O que você pode fazer?

Nesta opção você pode criar a sua capa do zero ou customizá-la a partir dos temas e layouts oferecidos pela Bookess, inserindo textos, imagens, escolhendo a cor do fundo, etc.

Então, o que você está esperando? Acesse o “cover design” e divirta-se criando diferentes capas para seus livros!