Em destaque

Qual será o seu próximo dicionário?

Os tradutores existentes na internet ainda estão longe de serem os ideais. Claro que, em muitos casos, eles resolvem o problema e ajudam a entender minimamente um texto em uma língua que não se domine. Para tentar mudar um pouco isso, a start-up alemã Linguee: http://www.linguee.com/english-portuguese/search lançou...

Leia mais

Indústria faz papel de plástico reciclado

Por bookess | Postado em Novidades | em 30-09-2010

Tags:, , , , , , , , , ,

347

Um papel sintético feito de plástico reciclado que, se molhar, não estraga e que é extremamente resistente. Esse material, com apelo ecologicamente correto e sob medida para resistir à agitada vida estudantil, é resultado de três anos de pesquisas da indústria Vitopel, em parceria com a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos).

Clique abaixo para continuar lendo.

Free: o futuro dos preços é ser grátis

Por bookess | Postado em Novidades | em 30-09-2010

Tags:, , , , , , , , , , , , , , ,

287

O mundo dos negócios vive de ondas, ondas que passam rápido, ditam tendências, rendem alguns milhares ao seu criador e depois se vão. Não que sejam ondas artificiais, na verdade a velocidade da alternância dessas ondas apenas reflete a velocidade do mundo moderno. E hoje quem está na crista da onda, o mais vendido, mais comentado e talvez um dos mais precisos em suas análises é Chris Anderson, autor de A Cauda Longa e que recentemente lançou Free: o futuro dos preços (Elsevier, 2009, 270 p.), seu segundo livro.

Clique abaixo para continuar lendo.

Um improvável santuário de livros

Por bookess | Postado em Novidades | em 30-09-2010

Tags:, , , , , , , , , , , ,

287

A nova biblioteca tem 12 mil livros em mais de duas dezenas de línguas, todos de autores holandeses. Peter Rasenberg não conseguia se lembrar da última vez que havia lido um livro por prazer. Assim, foi com alguma surpresa que o professor canadense encontrou-se em uma enorme poltrona, absorto em uma coleção de histórias curtas tirada da estante de uma biblioteca que encontrou escondida no meio de lojas entre o posto de controle de passaportes e o balcão de check-in.

Clique abaixo para continuar lendo.

Venda e Compre Livros Digitais na Bookess

Por bookess | Postado em Comunicados | em 29-09-2010

Tags:, , , , , , , , , , , ,

10

Caros autores,

Trazemos grandes novidades! Inovamos mais uma vez a maneira de distribuir e disponibilizar os livros dos autores Bookess.

A partir de hoje, no site da Bookess, os livros poderão ser comprados e vendidos na versão digital, os famosos e-books.

Isso mesmo! Além de você comercializar seu livro na versão impressa, sob demanda, você também pode vender a versão de seu livro digital, nos formatos PDF e MOBI. Os livros digitais vendidos na Bookess poderão ser lidos em diversos dispositivos, como iPhone, Blackberry, Kindle e iPad.

E a melhor notícia de todas: os autores receberão 70% do preço do livro digital em direitos autorais, descontadas taxas e encargos das administradoras de cartão. O futuro digital está chegando e quem ganha é o autor.

Para os autores que já tenham seus livros habilitados para a venda impressa, automaticamente habilitamos a venda em formato digital a um preço sugerido e que pode ser alterado a qualquer momento.

Confira mais esta novidade na Bookess! Habilite já a venda do seu livro digital e não esqueça de divulgar para todos os seus amigos.

Lembre-se de que a Bookess é do Autor e para o Autor.

Equipe Bookess

Autopublicação de sucesso!

Por bookess | Postado em Dicas | em 29-09-2010

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

36

Entre as iniciativas mais frequentes, e antigas, para promover um livro, a Bookess destaca as de maior impacto para a maioria dos escritores: a apresentação do livro e o envio de releases à imprensa especializada. Neste post vamos acompanhar um autor fictício que escolheu ambas as hipóteses para apresentar a sua obra ao mundo. Ainda que não estivesse familiarizado com o mundo da comunicação, e sem muitos contactos com jornalistas, não tinha nada a perder e pôs mãos à obra. Quando planejou o que fazer, decidiu começar pelo lançamento e, assim que todos os pormenores estivessem combinados, faria os contactos com a imprensa.

Clique para continuar lendo.

Prefácios… Nada fáceis

Por bookess | Postado em Novidades | em 29-09-2010

Tags:, , , , , , , , , , ,

280

Não faço prefácios de livros. Nem apresentações. Decisão tomada há cinco anos ao não suportar pressões de neoescritores para que eu escrevesse o quanto antes. Deixar de lado meu trabalho literário para ler obra alheia, fora do meu campo de interesse naquele momento, fazia-me perder o fio da meada. Pior quando eu não gostava do texto e, ao apontar falhas ou imaturidade na escrita, e recusar o prefácio, criava uma saia justa e, em alguns casos, perdia uma amizade.

Clique abaixo para o restante da matéria.

50 autores mais influentes do Século XX

Por bookess | Postado em Novidades | em 28-09-2010

Tags:, , , , , , , , , , , ,

13

A revista portuguesa LER divulgou uma matéria com uma interessante lista dos 50 autores mais influentes do Século XX, e o que aprendemos (ou deveríamos ter aprendido) com eles.

O texto é de José Mario Silva, foi publicado em abril de 2008, e você pode visualizar a matéria clicando no link abaixo:

50 autores mais influentes do Século XX

Leitura obrigatória para todo bom escritor.

Como escrever um livro

Por bookess | Postado em Dicas | em 28-09-2010

Tags:, , , , , , , , , , ,

333

Eu vou dar a você 17 dicas de como escrever. Por que 17? Bom, porque eu só me lembrei de 17. E tem outra razão. Você já viu os livros que fazem sucesso. Normalmente eles são: 100 hábitos das pessoas felizes, 5 idéias para o gerente eficaz, 7 segredos para emagrecer em uma semana, sempre tem um número, então eu escolhi 17, 17 dicas para você escrever.

Clique abaixo para visualizar.

A Bookess e a ciberliteratura

Por bookess | Postado em Novidades | em 25-09-2010

Tags:, , , , , , , , ,

262

As novas tecnologias digitais têm embaçado a discussão sobre o futuro da literatura. Confunde-se o destino do gênero com o dos livros impressos. Tal abordagem centra o foco nos suportes (no caso, os e-readers), envolvendo opiniões proféticas e geralmente apocalípticas sobre o fim dos livros impressos. Muito além deste debate, porém, a chamada ciberliteratura, ou literatura eletrônica, concebida para os meios digitais, e cuja existência não pode prescindir deles, vem ganhando vida própria. Das várias questões que essa nova forma criativa levanta, o suporte talvez seja a mais irrelevante. A autoria, por outro lado, é uma das principais.

O que diferencia a ciberliteratura da literatura convencional não é o meio em que é publicada, como o computador e os e-readers. A singularidade das obras do gênero reside no fato de terem sido especificamente criadas para o formato digital, explorando todas as suas funcionalidades. Por isso, estão excluídas desse conceito obras originalmente criadas para o suporte impresso e que foram e vêm sendo publicadas por jovens autores na internet ou digitalizadas para serem vendidas em lojas virtuais de e-books. As obras da chamada ciberliteratura se valem de recursos que o impresso não comporta, como áudio, vídeo e programação, entre outros campos com os quais esse gênero interage. Portanto, não se trata de uma nova tecnologia de leitura. A ciberliteratura traz uma nova forma de narrar. E, entre as questões que embaralha, está a do papel do autor.

Na ficção interativa, por exemplo, um dos gêneros da ciberliteratura em que o público pode escolher caminhos diversos para o desenrolar das histórias, quem poderá ser chamado de autor? Esse privilégio continuará nas mãos dos escritores? Podemos considerar que a participação de amadores nas produções literárias cria obras coletivas ou eles apenas participam de um jogo com regras pré-definidas por seus autores?

Ao que tudo indica, o escritor atravessa uma crise de identidade a partir do momento em que seu poder é posto em xeque pelas possibilidades trazidas pelas novas tecnologias. Diante das ferramentas interativas que permitem a participação do público, críticos, estudiosos e os próprios escritores oscilam entre a perplexidade, o pessimismo e a confiança, como mostram especialistas ouvidos nesta reportagem.

Leia mais em: http://polodeculturadigital.blogspot.com/2010/09/nos-no-globo.html

Língua portuguesa, a flor do Lácio

Por bookess | Postado em Dicas | em 25-09-2010

Tags:, , , , , , , , ,

41

Quem nunca reclamou ou ouviu alguém reclamar que a Língua Portuguesa é difícil, que não consegue aprender, são muitas regras… Mas, por que é tão difícil dominar o Português? Para alguns especialistas é a proximidade com a Língua Portuguesa que não nos deixa perceber os detalhes dela, as minúcias, as ‘pegadinhas’. Que é o que geralmente cai no vestibular. O TN Vestibular pesquisou algumas regrinhas da Língua Portuguesa para ajudar os vestibulandos a se dar bem na hora da prova.

Ortografia, cujo significado é escrever direito, é um dos assuntos mais temidos pelos jovens estudantes em virtude do número de regras existentes. É difícil memorizar a todas, pois não leem muito e nem possuem o hábito de escrever. Dois dos principais segredos para aprender a escrever as palavras adequadamente.

Quem tem o hábito de realizar boas leituras e de escrever, ao menos um texto por semana, aprende com mais facilidade a arte de escrever corretamente. E se aliar a isso consultas constantes a dicionários de boa qualidade, fica bem melhor

A intenção é apresentar algumas dicas que ajudam a memorizar regras de ortografia. Como o uso do Ç, do acento grave, entre outros.

Veja abaixo algumas regras importantes.