Em destaque

O site internacional já está no ar!

  Prezados autores e usuários da Bookess, Informamos que o site da Bookess passou por algumas mudanças e agora, além da versão em Português, possui versões também em Espanhol (Argentinha/Peru) e Inglês. Com esta novidade algumas informações se fazem necessárias: – A moeda padrão...

Leia mais

Dicas para Autores – Parte II

Por bookess | Postado em Dicas | em 31-01-2012

2.408

Com mais de 75 mil livros publicados todo ano (sem contar e-books ou blogs), as chances de você ter escrito, estar escrevendo ou querer escrever um livro são bem grandes.

Por isso esta pequena lista:

1. Reduza suas expectativas. Os autores mais felizes são aqueles que não esperam muito.

2. O melhor tempo para começar a promover o seu livro é três anos antes de ser lançado. Tempo para construir uma reputação, uma permissão de qualidade, um blog, seguidores, credibilidade e relações que você irá precisar depois.

3. Profissionalize seu livro. Não só para corrigir os erros de digitação, mas realmente para transformar a sua obra em alguma coisa que as pessoas queiram ler. Contratar os serviços de uma editora significa que você valoriza mais o processo.

A Bookess oferece todo um arsenal de serviços para dar um aspecto maravilhoso ao seu livro: criação de capa; revisão textual; diagramação; ficha catalográfica; ISBN impresso e digital; transformação em ePub; ilustrações; projeto gráfico; entre outros.

4. Entenda que um livro de não ficção é um souvenir, apenas um recipiente para as próprias ideias. Você não quer que estas ideias fiquem presas no livro… você quer que elas se espalhem. O que significa que você não deve reter a ideia. Quando mais você distribuir, melhor você fará.

5. Não tente vender o seu livro para todo mundo. Primeiro, considere isto: “58% da população adulta dos Estados Unidos, por exemplo, nunca leem outro livro depois do ensino médio.” Depois, considere o fato de que entre as pessoas, mesmo as dispostas a comprar um livro, o seu é somente uma agulha dentro de um palheiro. Muito melhor ficar obcecado com um subconjunto do mercado – aquele em que você tem permissão para falar, onde você tem credibilidade, e mais importante, aquele onde as pessoas simplesmente não podem viver sem o seu livro.

6. Pense muito antes de gastar um ano tentando agradar uma pessoa em Nova York para ter o seu livro publicado por uma editora “de verdade”. Você desperdiça um monte de tempo, de sanidade e perde o controle de como o seu livro se parece e como é promovido. Tente descobrir como publicar de forma eficiente um livro brilhante que se espalhe rápido entre um grupo pequeno e selecionado. A internet está aí para isso!

7. Sua capa importa. Muito mais do que você imagina. Se não importasse, você não precisaria de um livro, poderia somente enviar um e-mail para as pessoas com o texto.

8. Menções em blogs importam muito.

9. Considere a alternativa de um e-book em formato PDF seguro. Alguns têm milhões de downloads. Sem aborrecimentos, tempo desperdiçado e sem tentar ganhar a vida com isto. Toda a alegria, em outras palavras, sem debater se você deve parar o seu trabalho do dia (você não deve!).

10. Se você quer alcançar pessoas que normalmente não compram livros, apareça em lugares em que elas estão. Mídia, lugares virtuais e lugares reais também.

11. Escrever um livro é uma tremenda experiência. Vale a pena intelectualmente. Clareia a sua mente. Constrói credibilidade. É um motor que vive do marketing e da propagação da idéia, trabalhando todo dia para entregá-la com autoridade. Você deveria escrever um.

Texto traduzido e adaptado do site: http://www.thedominoproject.com/2012/01/advice-for-authors-part-one-and-part-two.html

Divulgue seu livro nas redes sociais

Por bookess | Postado em Novidades | em 27-01-2012

8.423

Você pode divulgar seus livros favoritos também pelas redes sociais. Acrescentamos ao site da Bookess as opções de curtir e compartilhar do Facebook, Twitter e Orkut. Além disso, inserimos um painel de recomendações nos quais os livros mais divulgados aparecem com destaque para todos os leitores da Bookess.

Veja como é fácil divulgar seu livro usando as novas ferramentas:

Passo 1 – Localize, na parte superior da página do livro, os botões de divulgação:

Passo 2 – Escolha a rede social que você possui uma conta e clique sobre o respectivo botão (quanto mais redes sociais você tiver, maior será a divulgação do livro). É interessante que você crie uma conta em cada rede, caso ainda não tenha.

Note que o Facebook possui dois botões, o “Curtir” e o “Enviar“. É muito importante que você utilize as duas opções uma vez que a quantidade de “curtidas” aumenta a credibilidade do livro, enquanto o botão “Enviar” tem maior poder de disseminação na rede social.

Passo 3 – Uma janela será aberta, siga as instruções indicadas e boa sorte!

Nunca foi tão fácil divulgar o seu livro. Aproveite estas oportunidades!

Saudações literárias,
Equipe Bookess

Dicas para Autores

Por bookess | Postado em Dicas | em 20-01-2012

36

Sempre tenha cuidado com conselhos de graça. Valem o que custam!

Peguei algumas anotações de pessoas bem respeitadas e inteligentes que estavam embarcando no seu primeiro projeto de livro de não-ficção. Eles costumam fazer perguntas bem semelhantes, então pensei que poderia ir adiante e escrever minhas quatro grandes ideias em um só lugar para facilitar para todos.

Possivelmente você não vai concordar com todas elas, mas, como dizem, cada um com sua opinião.

1. Por favor, entenda que publicação de livros é um hobby organizado, não um negócio.

O retorno sobre o capital próprio e o retorno sobre o tempo para autores e editores nem sempre é um bom negócio. Se você está fazendo isso pelo dinheiro poderá ficar desapontado.

Por outro lado, um livro lhe dá influência para espalhar uma ideia e causa uma marca muito grande. Existe uma visão bastante comum que diz que pessoas que escrevem livros sabem o que eles estão falando e que um livro dá uma certa autoridade.

2. O prazo para o lançamento de livros no modelo tradicional de publicação foi do ridículo para o irrealista.

Quando o mundo se movia mais devagar, esperar mais que um ano por um livro não era bom, mas tolerável. Hoje, apesar de todos os outros meios de comunicação terem acelerado rápido, livros ainda levam um ano ou mais. Você precisa considerar qual a vida útil da sua ideia.

Na Bookess a publicação da sua obra literária pode ser feita em alguns minutos.

3. Não tem nada melhor que uma promoção efetiva do livro por uma editora.

Isto não é verdade. Harry Potter foi promovido. Freakonomics também. Mas fora dos 75 mil títulos publicados ano passado só nos Estados Unidos, acho que cem foram efetivamente promovidos pelos editores.

Publicar um livro não é nada mais que uma sociável e aceitável oportunidade de se promover e promover as suas ideias muito bem e muitas vezes. Se você não promove isso, ninguém irá.

4. Livros custam dinheiro e requerem que o usuário o leia para que a ideia se espalhe.

Obviamente, mas isto é um problema real. Problema real porque o preço do livro apresenta atritos para a sua ideia. Isto faz com que ela se espalhe muito muito mais devagar do que um meme online, porque para ela se espalhar, alguém precisa comprá-la. Adicione a isto o crescente (e triste) fato de que a maioria das pessoas não gosta de ler. Muito frequentemente pessoas me dizem, com orgulho, que leram três capítulos do meu livro. Só três!

Então, qual é o meu melhor conselho?

Crie um ativo. Um grande número de pessoas influenciáveis que leiam o seu blog, ou leiam seus emails, ou assistam ao seu programa de TV, ou amem o seu restaurante, ou…

Então, ponha a sua ideia em um formato em que se espalhará rápido. Pode ser um ebook por um preço bem baixo.

Depois, se sua ideia pegar, você pode vender a edição de souvenir. O livro, a coisa que as pessoas guardam em suas prateleiras, emprestam ou adquirem em uma biblioteca. Livros são demais (eu tenho muitos!) mas eles não são necessariamente o melhor instrumento para difundir a sua ideia.

E o final engraçado é que se você fizer tudo isso não precisará de um editor. E é exatamente quando o editor vai querer você!

Traduzido e adaptado do post: http://www.thedominoproject.com/2012/01/advice-for-authors-part-one-and-part-two.html

Venda seu livro digital no mundo inteiro

Por bookess | Postado em Novidades | em 13-01-2012

0

A Bookess permite a venda de seus melhores livros digitais nas livrarias Cultura, na Saraiva, na iBookstore – Apple, na Kobo, entre outras, em mais de 50 países!

O que é preciso para eu vender meu livro digital nestas livrarias?

1 – Você deve ter o ISBN para livro digital (eISBN).

2 – O livro deve ser reconhecido com o Selo Boa Escolha.

3 – É preciso que o livro esteja em formato EPUB (que é um padrão internacional para e-books); nós mesmos podemos fazer esta conversão para você. A conversão precisa ser realizada de forma profissional pois as livrarias digitais exigem elevados critérios de qualidade na formatação e design dos Epubs à venda.

Para aproveitar esta oportunidade solicite seu eISBN e o Selo Boa Escolha e na sequência a conversão do formato do seu livro para o EPUB.

Os jovens estão lendo mais que você

Por bookess | Postado em Novidades | em 10-01-2012

36


O que você pensa quando ouve a frase: “Adolescentes do ensino médio lêem mais livros por diversão do que os seus pais”.

E de fato, é verdade.  Segundo pesquisas realizadas nos Estados Unidos (NEA; KFF) o adolescente lê 20% a mais, mas garanto que não são os livros certos, aqueles mais difíceis.

Se olharmos a lista dos bestseller do Kindle (leitor de livros digitais da Amazon), você verá 99% de contos, livros autopublicados e gênero de ficção. Os autores independentes possuem um número muito maior de publicações do que atuores renomados como Paulo Coelho, por exemplo.

Mas isto não é nenhuma novidade. Leitores de blogs estão crescendo infinitamente nos últimos tempos e jornais e revistas online continuam a ganhar poder e influência.

Muita coisa insignificante é lida por pessoas de todas as idades. Livros que questionam autoridade e forçam a acreditar nas crenças mais profundas. As palavras podem estar sendo encurtadas, mas tem muito barulho intelectual sendo feito.

Você pode encarar essas mudanças como o fim do mundo e como uma ameaça para o mercado editorial, ou pode ver como uma oportunidade e mudar o mais rápido que você consiga. Publique o que as pessoas querem ler (com o preço que querem pagar) e elas irão comprar. Existe muito espaço para liderança e arte aqui, mas pouco para intransigência e apego ao modelo de publicação tradicional.

 

Traduzido e adaptado do post: http://www.thedominoproject.com/2012/01/reading-isnt-dead-but-its-changing.html