Em destaque

Livros digitais para crianças

Imagine a cena: uma criança pede para que os pais leiam um livro para ela dormir, mas não é um livro de papel, é um livro eletrônico. Um livro que lhe permite, por exemplo, fazer cócegas num personagem, testar o próprio recorde na rapidez da leitura, ou completar um labirinto. Os editores estão...

Leia mais

Um Excelente Livro sobre Saúde e Meditação

Por bookess | Postado em Dicas | em 09-01-2013

435

O Buda ensinou que a felicidade perfeita e duradoura existe. A verdadeira felicidade está no interior, no coração e mente, não no exterior. Como encontrá-la? Há um método que toma por base a prática da meditação, ou o desenvolvimento do coração e mente.

A meditação que o Buda ensinou depois do seu despertar foi marcadamente distinta da meditação que ele praticou para alcançar o despertar. Veja neste livro quais foram essas diferenças e entenda porque a meditação Budista é única.
Por que devo meditar? Porque há uma felicidade que é perfeita e duradoura, que não desaparece e que não depende das circunstâncias. Essa felicidade está no interior, nas nossas próprias mentes e corações, não pode ser encontrada no mundo lá fora. A felicidade que vem do interior não precisa ter um fim e não precisa tomar nada de ninguém, sendo, portanto, um ato de sabedoria e de compaixão.
Porque devo meditar? Simples, para ser feliz.
Essa é a proposta básica dos ensinamentos do Buda.

Budismo é a felicidade levada a sério.

 

Por: Michael Beisert

Saiba mais em – http://www.bookess.com/read/14020-saude-e-meditacao-jhanas-e-vipassana/

Polêmico, o Novo Acordo Ortográfico só entrará em vigor em 2016

Por bookess | Postado em Novidades | em 08-01-2013

384

Depois de muitas discussões a presidente Dilma Roussef decidiu prorrogar por mais três anos a entrada em vigor, em caráter definitivo, do novo Acordo Ortográfico da língua portuguesa.

Com o novo decreto, as regras do novo acordo deverão ser seguidas, obrigatoriamente, a partir de 2016. Durante a transição, valem as duas normas ortográficas.

A pressão pela prorrogação se fortaleceu em dezembro, liderada senadores que consideravam necessário mais tempo para adaptação.

Segundo o professor Ernani Pimentel, crítico do Novo Acordo:

— Esse acordo foi pensado dentro de uma didática da memorização, não do entendimento. Do jeito que está, vamos voltar para a época da decoreba. Como você vai explicar para o aluno que cor de capim não tem hífen e cor-de-rosa tem hífen? Isso é péssimo para a educação.

E vocês, autores? O que pensam sobre o Novo Acordo Ortográfico? Aproveitem esse espaço e opinem!