Em destaque

Lisa Genova – a escritora que acreditou

Esta é a maravilhosa história da psicóloga, e doutora em Neurociências pela Harvard, Lisa Genova. Lisa, após passar um ano e meio escrevendo um romance sobre a luta que uma professora de 50 anos da Harvard trava com o mal de Alzheimer, teve os originais de seu livro rejeitados por várias editoras...

Leia mais

Revisar é necessário!

Por bookess | Postado em Dicas | em 02-07-2013

6.584

A tarefa de revisar um texto, tornar sua mensagem clara é algo que exige tempo e disciplina. Para alguns escritores, lapidar o próprio trabalho com a revisão é algo reconfortante, já para outros, é um grande pesadelo.

Se você está terminando de escrever um livro, seja ele um romance ou um artigo, a revisão é absolutamente necessária. Revisão não significa somente corrigir erros mas sim aperfeiçoar aquilo que já está bom. Algumas vezes, ao escrever o livro, o autor não perceba os “pontos cegos” do texto que são as palavras confusas que acabam manchando a mensagem ao invés de elucidá-la.

Porém, para revisar um texto, é preciso conhecer os processos para isso. Disciplina é um fator de extrema importância. Além dela, há outras regras que precisam ser estabelecidas e seguidas também.

É aconselhável que, após o termino do seu texto, você crie uma distância física e emocional dele. No dia seguinte, você enxergará ele de outra maneira, poderá ver com mais clareza o que há para ser arrumado. A capacidade de encontrar erros em seus livros é uma qualidade que você precisa prezar – sem ela, seus textos podem ficar com algumas ideias confusas.

Outra dica também muito útil é a impressão do seu trabalho na hora de revisar. Geralmente, as pessoas que avaliam um livro, fazem com ele impresso. Se você imprimir, poderá ler do mesmo jeito que os revisores com olhos críticos farão. Pode parecer mentira mas seus olhos percebem saliências em um texto impresso que não são percebidas quando estão na tela do computador. Com uma caneta colorida (vermelha, por exemplo), comece o processo de lapidação de seu livro.

Ler em voz alta também é essencial durante o processo de revisão. Fazendo isso, você pode identificar aquilo que não “soa” bem. O texto precisa fluir suavemente nos ouvidos dos leitores. Tenha em mente de que revisar é necessário. Depois que as alterações foram realizadas, é preciso verificar se elas contribuem para a fluência do texto. Apesar de ser importante, tudo tem um limite aceitável. Revisar o livro mais que uma vez só é “saudável” quando, de uma revisão para a outra, as mudanças mudam consideravelmente. Você revisa um texto pela primeira vez, e realiza 30 mudanças. Na segunda vez, realiza 10 mudanças. Então, decide fazer mais uma revisão, e nesta última, realiza 15 mudanças. Quando o número aumenta, significa que há algo de errado. Você pode até estragar o texto caso ele for revisado mais vezes do que realmente precisa, você precisa ter consciencia da hora de parar.

De um modo geral, é aconselhado a revisão de duas a três vezes. Para aqueles que se apegam demasiadamente a cada frase construída, o grande desafio é assumir um lado impiedoso e cortar sem piedade o desnecessário. Independentemente se este é o seu caso ou não, a capacidade de editar seus próprios livros é uma habilidade difícil de desenvolver, mas é um processo essencial para escritores e jornalistas. Como revisar um livro é a forma de garantir que você esteja sempre progredindo, e embelezando ainda mais aquilo que sua natureza criativa foi capaz de desenvolver.

 

Fonte: Corrosiva.