Em destaque

Livros levam mais longe

Este estudo foi realizado em 27 países. O resultado indica: quanto mais livros houver em uma casa, mais anos de escolaridade tenderá a ter a criança que nela crescer Crianças que crescem rodeadas por livros podem ter até três anos a mais de escolaridade, independentemente da formação ou ocupação...

Leia mais

Já é Natal! E a Bookess tem um presente para você!

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 07-12-2015

Tags:, , ,

0

Presente de Natal - Livros

Para incentivar suas compras de Natal na Bookess, preparamos uma promoção especial para os autores e leitores.

Os pedidos de 3 ou mais livros impresos ganharão uma caneca exclusiva da coleção disponível em nossa loja de produtos personalizados, bem como os pedidos de serviços que incluírem revisão, diagramação ou capa.

Lembrando que, para que seus pedidos cheguem até o Natal, eles devem ser ter o pagamento confirmado até o dia 11 de Dezembro.
Pedidos feitos após essa data podem ser entregues apenas após o Natal.

Confira nossos produtos personalizados clicando na imagem abaixo:

Produtos loja bookess

*Promoção válida até o dia 31 de Dezembro

Produtos personalizados na Bookess!

Por bookess | Postado em Novidades, Sem categoria | em 28-09-2015

0

Além de oferecer a possibilidade de publicar seu livro rapidamente, a Bookess traz mais uma novidade: produtos personalizados para leitores, autores e todos os apaixonados por livros.

A nova loja de produtos personalizados da Bookess permite que você mesmo envie sua arte, personalizando o produto da maneira que desejar.

Conheça a loja da Bookess e adquira produtos únicos para os apreciadores do universo literário!

www.loja.bookess.com

Novo acervo de arte na Bookess

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 25-09-2015

0

parkstone-01

Agora, a Bookess dispõe de um novo acervo de livros de arte em vários idiomas, contando com mais de 250 livros sobre artistas renomados, movimentos artísticos e muito mais.

Port

Dali Kahlo Monet

Inglês

Impressionism Surrealism Symbolism

Confira outros títulos do nosso acervo clicando aqui!

Lançamento do livro Lembranças, de Vanildo Rodrigues Barbosa

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 03-09-2015

0

Vanildo Rodrigues Barbosa, autor do livro “Lembranças”, que foi publicado com a Editora Bookess em 2015, fará um evento de lançamento do seu livro no dia 6 de setembro de 2015, na Feira do Livro em Foz do Iguaçu, às 17h30.

Lembranças Lembranças

 Vanildo Rodrigues Barbosa

Sinopse: Essa é a historia de Jacob dos Santos, um adolescente filho de descendentes de escravos que foi criado em pequenas propriedades em que seus pais tomavam conta e cultivavam de tudo um pouco, e vendiam no município da Vila Iguaçu para seu patrão até seus quinze anos. Na época da ditadura militar, teve um grande amor na sua adolescência; algo extremamente proibido o relacionamento de um adolescente negro com uma menina branca, que se passou na localidade da cidade em que morava. E, nos dias atuais, na sua maturidade, tenta entender o que não conseguiu na inocência da sua adolescência no passado. Hoje, um fazendeiro de sucesso criador de cavalos de raça e muitas terras, tem família formada e conseguiu realizar muitos desejos materiais e é feliz no relacionamento, mas não consegue esquecer sua namorada da infância. Jacob relata as dificuldades de viver um grande amor por alguém que ele namorou na sua adolescência e ela nem se quer sabe como ele a ama, e que tenta entender os mistérios do amor e seus efeitos, vivendo com uma mulher que ama. Jacob tenta buscar um esclarecimento para seu convívio familiar relatando, ainda, como é grande o sofrimento causado pelo amor e o racismo acompanhado com a pobreza.

Para ter mais informações do evento, clique aqui.

 

Coleção Notas & Moedas do Mundo

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 28-08-2015

0

Notas_e_moedas_1

Chancelada pela National Geographic, a coleção Notas & Moedas do Mundo oferece uma viagem fascinante e divertida por meio da moeda, explorando a história e o desenvolvimento de cada país. Uma coleção única, de grande valor, que seduzirá crianças, jovens e adultos de todas as idades. A coleção é dividida em três pacotes, cada um com 17 edições e cada edição traz, além do fascículo, uma nota ou 3 moedas. Nos fascículos é contada a história do dinheiro no mundo, desde os primórdios das antigas civilizações até os dias de hoje, bem como são apresentadas as histórias específicas de cada moeda entregue na edição.

1

 

Coleção Notas & Moedas do Mundo

Pack 1

Camboja, Zâmbia, Polônia, Índia, Brasil, Tanzânia, Afeganistão, Espanha, Iraque, Canadá, Moçambique, México, Grã-Bretanha, Uganda, Laos e Haiti.

 

 

 

 

 

2

 

Coleção Notas & Moedas do Mundo

Pack 2

Egito, Turquia, Peru, Itália, Japão, Ilhas Cook, Romênia, Paraguai, Rússia, Israel, Vietnã, Portugal, Suriname, Hungria, China, Gâmbia e Bielorussia.

 

 

 

 

 

3-1

 

Coleção Notas & Moedas do Mundo

Pack 3

Islândia, Nepal, Chile, Nicarágua, R.D. do Congo, Argentina, Estônia, Croácia, Grécia, Indonésia, Jamaica, Myamar, Coréia do Norte, Bangladesh, Áustria, Bósnia-Herzegovina e Armênia.

Entrevista com a autora Julia Donovan

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 18-08-2015

0

E-mail e blog Header

Entrevistamos uma das nossas autoras, Julia Donovan, com seu lançamento Reino de Sangue na Bookess. Confira!

1. Quem é Julia Donovan?

Eu diria que é o meu lado escritor, já que nós somos todos multifacetados, e cada faceta de cada um aparece dependendo do que o indivíduo quer mostrar ao mundo em cada ocasião da sua vida. Então este meu lado escritor é onde eu realmente posso demonstrar o que eu estou sentindo e pensando no momento em que eu estou escrevendo. Julia Donovan é a face e o nome para esta minha faceta na qual eu me permito discutir e expor a natureza humana do jeito como eu a conheço, com todas as suas complexidades, emoções e comportamentos únicos.

2. Quando foi que você decidiu que queria ser escritora? Como que isso começou?

Pode parecer clichê, mas eu comecei escrevendo fanfics de Harry Potter. Lá estava eu, com 12, 13 anos, lendo aqueles livros incríveis e eu pensei: eu também tenho uma história para contar, eu também posso fazer isso. Então eu comecei a escrever fanfics (e existem muitas por aí que têm realmente uma qualidade excepcional), e nelas eu descobri que este é um modo de lidar com o que eu sentia, e ainda sinto. Algum tempo depois eu passei a escrever histórias originais, geralmente no campo da fantasia, mas com um pé na realidade, e aí eu realmente descobri o meu nicho, o que eu queria fazer para conseguir lidar com as minhas impressões sobre o cotidiano e o comportamento humano.

3. Você tem algum hábito de escritor?

Não sei se é realmente um hábito de escritor, mas eu só consigo escrever quando eu estou sentada na minha cama e que não tenha nada que esteja atrapalhando a minha concentração. Uma boa xícara de café ou chá ante de começar a escrever também é algo necessário para mim nestes momentos.

4. De onde surgiu a ideia para escrever Reino de Sangue?

O livro todo é uma alegoria sobre relacionamentos familiares, responsabilidade e sobre a incerteza na hora de realmente assumir estas responsabilidades, e o que é realmente o autoconhecimento. O que acontece quando alguém tem um dever a cumprir, mas não quer fazer isso? Eu diria que a ideia surgiu a partir desta premissa, mas também com o lado de fantasia. Daí que vem o fator vampiro, que eu quis também desconstruir, já que na época em que escrevi o livro os vampiros não tinha uma imagem muito adequada na mídia. Além disso, queria mostrar também personagens femininas diferentes das que são mostradas nos livros de fantasia atualmente, que não têm suas existências baseadas apenas na busca do amor romântico com algum homem. Então, eu juntei a isso tudo o fascínio que eu sempre senti por cortes reais, como a francesa do século XVIII e a inglesa, e o livro saiu.

5. Como você se mantém inspirada para escrever seus livros?

Na maioria, livros, séries e filmes. Às vezes me inspiro por saídas de roteiros que acho legais, às vezes apenas por cenas que são impactantes para mim ou que me dão um estalo e então começo a pensar em toda uma história por trás daquela cena; mas podem ser várias outras coisas que vejo ou noto nestes lugares. E com os livros dos meus autores favoritos, Neil Gaiman e Chuck Palahniuk, que escreveram quase todos os meus livros preferidos. Mas, principalmente, o próprio cotidiano e a minha própria vida. Coisas que sinto, vejo, escuto, coisas com as quais não concordo e cujas soluções tento imaginar. Basicamente, o mundo no qual vivo e como me relaciono com ele.

6. Qual a sensação de ter um livro publicado?

É incrível, é um sonho realizado para mim. Eu já estou acostumada com o meio digital, trabalho nesta área, mas para uma autora ver o seu livro físico, bem ali para que eu possa tocar e ver, é diferente de vê-lo como um arquivo no computador, uma coisa intangível. É emocionante, saber que aquilo que eu escrevi está disponível para que outras pessoas possam ler e talvez, com sorte, refletir sobre os pontos que eu levantei no livro sob uma perspectiva diferente.

7. Por que você decidiu publicar na Bookess?

Eu já conhecia o site, e adorei a proposta de autopublicação por demanda. Acho que no mercado editorial brasileiro atual não há praticamente nenhum espaço para autores nacionais (principalmente iniciantes) quase nenhum, o que é no mínimo irônico. Aí quando o escritor tenta resolver o problema sozinho, se autopublicando por outras editoras menores e independentes, um valor completamente além da sua realidade financeira é cobrado e no final ele acaba com uma quantidade enorme de edições guardadas do seu livro que não foram compradas, em algum lugar da sua casa e esquecidas para serem lembradas apenas como uma fonte de prejuízo. Então, por o autor não se sentir incentivado a mandar o seu original para uma editora convencional, a Bookess é uma ótima alternativa. Além do mais, a opção de publicar digitalmente também é uma ótima alternativa para o leitor que está cada vez mais digital. E ao mesmo tempo, o autor tema  oportunidade de ver o seu livro finalmente publicado, sob os seus próprios termos.

8. Deseja deixar alguma mensagem para os leitores e futuros escritores?

Eu espero que leiam, e que gostem do que eu escrevi, pois o trabalho do escritor é principalmente para o seu leitor. De um modo, vocês são os nossos chefes, e nós escrevemos tanto para nós mesmos quanto para vocês, para que com a sua leitura nós possamos nos comunicar e talvez compartilhar opiniões e sentimentos mesmo através da distância física. E para os futuros escritores, acreditem em vocês mesmos e nas suas capacidades, não deixem de escrever alguma coisa só por medo de receber críticas ruins ou por não acharem que têm talento o bastante para escrever um livro inteiro. Leiam mais livros, busquem mais fontes de inspiração, não desistam apenas pelo pensamento que suas obras nunca serão publicadas, pois vocês podem, sim, ainda ver os seus livros, as suas criações como coisas tangíveis nas suas mãos.

9. Se você não fosse escritora, você seria…

Provavelmente o que eu sou agora, jornalista. Acho que eu teria alguma ligação com criação de textos, pois esta é realmente uma parte de quem eu sou.

10. Para escrever: computador ou caneta?

Caneta é mais rápido para escrever, principalmente quando as ideias vêm rápido demais e não dá tempo de ligar o computador. Mas ultimamente eu tenho usado bastante o computador para escrever então acho que usar os dois igualmente é o mais inteligente no meu caso.

11. Livro físico ou eBook?

Eu gosto dos dois, cada um tem suas próprias qualidades. eBooks são realmente mais práticos e mais rápidos pra alguém como eu que tem uma rotina agitada, mas ainda assim a sensação de ter um livro nas suas mãos, poder virar as páginas, sentir o toque do papel sob seus dedos é inigualável.

12. Escrever é…

É completamente aterrorizante, pois é um ato onde você se expõe totalmente para o seu leitor, está aberto a todo tipo de críticas sobre o que você escreveu, sente e pensa. E é completamente gratificante, pois é um modo muito catártico de lidar com o que acontece com você e o mundo ao seu redor. Essa catarse é necessária, pelo menos para mim, para que eu possa existir harmonicamente no mundo em que vivemos atualmente, e escapar um pouco da realidade. Então, de muitas maneiras, escrever para mim é um jeito de sobreviver aos acontecimentos e desafios que são postos na minha vida.

Leia um trecho gratuitamente de Reino de Sangue ou adquira seu exemplar.

A Bookess te dá mais um motivo para revisar o seu livro!

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 29-06-2015

0

Julho_alta

A revisão textual é de extrema importância para um livro. Pensando nisso, estamos oferecendo mais uma vantagem aos autores que contratarem o serviço de revisão com a Bookess: ao final da revisão você receberá gratuitamente cinco exemplares impressos do livro revisado!

A promoção é válida apenas até o dia 31/07/15.

Os exemplares serão impressos em preto e branco.

Saiba como proteger seus eBooks

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 01-04-2014

0

jmmgugri

Uma das maiores preocupações dos autores e editores na hora de publicar um eBook, é a possibilidade de alguém comprá-lo e distribuí-lo gratuitamente pela internet. Por isso, a Bookess traz pra você uma matéria sobre as duas formas de proteção aos eBooks: DRM Social e o DRM Adobe.

DRM em inglês, significa Digital Rights Management.

DRM Social: O que é?

O DRM Social é uma forma bem interessante de proteção de ebooks que consiste na estampagem de dados do comprador nas páginas do material digital. O DRM Social é eficiente, pois ninguém gostaria de ser identificado como “pirata”, muito menos ter seus dados pessoais espalhados na internet. Caso um comprador mal intencionado decida distribuir este material livremente, ele estará também entregando livremente seus dados a qualquer um que decida baixar aquele material ilegalmente. Com o DRM Social o comprador pode fazer o uso do seu material livremente, e transferir para quaisquer dispositivos desejados, sem nenhum tipo de limitação. Assim, conseguimos proteger o material e ainda oferecer uma boa experiência de uso para o comprador.

DRM ADOBE: O que é?

Tem o mesmo intuito do Social: restringir o compartilhamento do eBook/ePub para outras pessoas além do comprador. Esse meio de proteção é monitorado pela própria Adobe. O que acontece é que o arquivo tem uma chave de proteção que não poderá ser quebrada, causando assim a impossibilidade de compartilhamento, e restringindo a visualização do arquivo em até no máximo seis aparelhos do comprador.

Como selecionar a proteção adequada para o meu eBook?

É simples! Publicando seu livro digital em formato PDF no site da Bookess, ele automaticamente já estará protegido com o DRM Social. Entretanto, se o formato do seu livro digital está em PDF e também em ePUB, o seu PDF estará protegido, porém, o ePUB não. Neste caso, para que os dois formatos fiquem protegidos, o autor deve optar pelo DRM Adobe. Caso opte pelo DRM Social, o ePUB será vendido sem proteção. Ou você poderá ainda comercializar o seu eBook apenas em formato PDF.Mas como mudar para o DRM Adobe? É simples e fácil!

Alterando o tipo de DRM do seu livro digital

1) Vá para a página do seu livro. Caso ele esteja à venda em formato digital, clique em “Especificações“. Verifique se ele está disponível no formato ePUB.Passo 2,5

2) Caso esteja à venda também no formato ePUB, clique no link destacado “Atualize seu livro!”.Passo 1

3) Role a tela para baixo e logo você encontrará o tópico “Opções de proteção“, e você contará com as duas opções: DRM Social e Adobe DRM. Naturalmente, a primeira estará selecionada. Portanto, você só terá que selecionar a segunda opção, que é a Adobe DRM, para realizar a alteração.Passo 3

4) Com a opção selecionada, apenas clique em salvar e pronto! Seu ePUB e seu PDF estarão devidamente protegidos com o Adobe DRM.

Caso encontre dúvidas sobre os aplicativos de leitura digital, visite o FAQ da Bookess:

Windows&MAC | Apple | Android

Equipe Bookess.

Dicas para promover seu livro

Por bookess | Postado em Sem categoria | em 28-10-2013

0

Então você escreveu um livro, contratou serviços para torná-lo profissional e publicou seu e-Book. A Bookess distribuiu na Amazon, iBookstore da Apple, Cultura e outras livrarias digitais. Mas e agora? Como é que você vai deixar o mundo saber o seu livro existe? E, principalmente, mostrar às pessoas que elas precisam comprar seu livro?

Aqui vão algumas dicas que podem ajudá-lo:

1.     Mídias Sociais são importantíssimas, use e abuse! Crie um blog, perfil no Facebook, Twitter, Linkedin e etc. Responda a todos os comentários, customize seu perfil e principalmente capriche no campo “about me / sobre mim”.

2.     Promova-se em sua assinatura de e-mail. Certifique-se de que incluiu suas informações de contato, o seu site e links de mídia social e, talvez até mesmo uma citação ou sinopse sobre o seu livro!

3.     Escreva uma breve descrição do seu livro, como uma frase de efeito, curta e convincente. Ela pode ser usada em possíveis entrevistas, teaser em seu blog ou website e até mesmo como slogan.

4.     Capriche na sinopse do seu livro, as pessoas vão querer ler mais! Dê-lhes um parágrafo ou dois para realmente vender seu livro. Cuidado para não ser prolixo e correr o risco de fazer seus possíveis leitores perderem o interesse.

5.     Promova seu livro antes mesmo de tê-lo concluído, faça com que as pessoas sintam-se ansiosas para ler seu livro.

6.     Não desapareça! Não é necessário que você escreva todos os dias em seu Facebook ou Twitter, mas mantenha contato frequentemente com seus fãs e, principalmente, seja simpático, faça com que as pessoas falem sempre bem de você.

7.     Conheça os serviços de divulgação que a Bookess oferece – https://www.bookess.com/services/

Essas são algumas dicas que podem ajudá-lo a promover seu livro. Este é um caminho longo e que requer esforços, porém ver as pessoas lendo seu livro é a melhor recompensa.

Autopublicação pode se tornar um negócio de $52 bilhões de dólares

Por bookess | Postado em Na mídia, Sem categoria | em 02-10-2013

0

digital-self-publishing

A indústria da Autopublicação criou um novo mercado editorial que poderá alcançar 52 bilhões de dólares, valor duas vezes maior que o da indústria tradicional de publicações de livros nos Estados Unidos, de acordo com um novo relatório da empresa de tecnologia de mídia New Publisher House.

Para chegar as suas conclusões o The State of Independence 2014 analisou dados do setor editorial, bem como as percepções dos seus executivos, Amazon e Google. O relatório também revelou que o número de aspirantes a autopublicação que terminaram suas obras é mais de cem vezes o número de verdadeiros autores já publicados.

Além disso, analisando os dados, concluiu-se que o numero de títulos autopublicados são oito vezes o número de novos títulos publicados tradicionalmente.

De acordo com James O’Toole, fouder/CEO da New Publisher House “os métodos tradicionais para medir o mercado de publicações têm escondido os reais impactos da indústria no movimento de autopublicação”.

Baseado em: https://www.mediabistro.com/appnewser/self-publishing-is-now-a-52-million-business-report_b40822#!