Em destaque

Editora vai produzir conteúdo para jogos

A editora americana Random House está criando um grupo para criar roteiros, universos e personagens para videogames. A produção transmídia se estenderá a redes sociais, plataformas móveis, livros e filmes. A Random House oferecerá também serviços editoriais para empresas de jogos que quiserem...

Leia mais

Em livro, britânico cego e surdo conta suas aventuras

Por bookess | Postado em Novidades | em 30-10-2010

Tags:, , , , , , , , , , , , ,

1.077

Aventuras de Tony Giles incluem voo de asa delta sobre a praia de São Conrado, no Rio de Janeiro, em 2004

Um britânico de 32 anos, deficiente visual e auditivo, com apenas 20% de audição em consequência de problemas genéticos, está lançando um livro no qual conta suas aventuras em viagens pelo mundo.

Tony Giles, que leva uma vida totalmente independente apesar das deficiências, já visitou mais de 50 países, muitos deles viajando sozinho com uma mochila nas costas.

Continue lendo no link abaixo.

Com ou sem final feliz?

Por bookess | Postado em Novidades | em 26-10-2010

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , ,

961

Em entrevista ao blog Prosa Online, o inglês Peter Hunt mudou a moral da história e disse não apoiar que livros para crianças sempre tenham final feliz. O mais importante, segundo ele, que é um dos maiores estudiosos da literatura infantil, é que a obra tenha muita fantasia e seja inovador. Estranhamente, ele sustenta que o livro seja subversivo e fuja da proposta fast-food. Livros assim satisfariam de imediato, “mas estão longe de ser a opção mais saudável”.

Clique abaixo para continuar lendo.

A absurda guerra de preços dos e-books no Reino Unido

Por bookess | Postado em Novidades | em 03-09-2010

Tags:, , , , , , , , ,

0

A guerra de preços dos e-books foi deflagrada no Reino Unido com a inauguração da e-bookstore da Amazon– a rede chegou a cobrar menos de três libras por alguns best-sellers, o que um editor considerou como “absolutamente absurdo”. Preocupações têm sido levantadas sobre o fato de o mercado britânico poder estar entrando em uma batalha similar à vivida pelos EUA no ano passado. Entretanto, alguns editores disseram que os preços baixos podem não afetar o futuro modelo de precificação de e-books. A Amazon.co.uk inaugurou sua loja há duas semanas prometendo oferecer os preços mais baixos do mercado. Em resposta, a W H Smith derrubou o preço dos top 100 e-books de ficção a um terço de seu preço original, e depois disse que venderia todos os e-books com 50% de desconto.

No final de tudo a leitura está vencendo.

Fonte: Por Graeme Neill | Publicado originalmente em The Bookseller, em inglês.