Em destaque

Nossa língua tuiteira

Conheço os que tuítam com arte. Está certo que, dentre estes, alguns já têm intimidade com a língua portuguesa: são colegas de profissão ou escritores ou compositores. Mas há os que são verdadeiros poetas enquanto destilam mau humor ou narram uma festa ou celebram a vitória de um time de futebol...

Leia mais

Plágio é crime!, por Mariana Collares

Por bookess | Postado em Novidades | em 04-03-2011

Tags:, , , ,

6

Ok, você adorou o texto! Ele te traduziu, ou traduziu teus sentimentos, ou tuas vontades, ou teus sonhos. Ele até parece teu!!! Parece feitinho pra ti, pra caber certinho na tua boca, na tua página de relacionamentos na Internet, no teu blog! Tudo muito legal se não fosse o anti-critério de colocar teu nome embaixo dele. Não faça isso! É feio, é passível de tudo, desde danos morais a cadeia! Ok. Cadeia é demais. Mas dá uma boa pena alternativa. E na reincidência, dá cadeia mesmo. Qual a tua diferença para os caras que furtam e roubam? Nenhuma. Você se APROPRIOU de algo que não criou. Fez teu o que não é teu, mas é do mundo. Dito por alguém um dia, num dia inspirado, que não foi ganho de presente. Inspiração é igual a trabalho árduo. Não nasce do nada! Vem de anos e anos de leitura e pensamento. De anos de imaginação posta em prática e nada de preguiça. De anos de estudo e transpiração para chegar a criar algo que valha para o mundo – esse que tá aí pra admirar o belo, o inovador, o emocionante! Então não copie! Não ponha teu nome em algo que não criaste. Em algo que nunca foi teu! Mesmo que seja algo que poderias dizer com a maior naturalidade! Plágio é crime! Plágio indica mau-caráter. Plágio é falta de criatividade, de vergonha na cara. Sabe aspas? “ASPAS” servem para citar. Depois delas vem o ponto e depois o nome do autor. Pode ser? Leia, divirta-se, cite, sem problemas. Mas não atribua algo que não é teu a ti mesmo ou a alguém ao revés do autor. Mostre que tens talento, ao menos pra escolher as palavras bonitas para enfeitar teu blog-espaço. Se elas não são tuas “formalmente falando”, elas se fazem tuas. Mas não as roube. Use-as com critério. Com educação. Com dignidade. Difícil? Não. Fácil pra quem entende o valor de uma bela criação, qualquer que seja. Todo mundo já criou algo de seu pro mundo. Então pense nisso e não entre nessa de PlÁGIO. Esta autora agradece.

Escrito por: Mariana Collares

Fonte: http://devaneiosliterarios.blogspot.com/2011/02/plagio-e-crime.html

Cartazes comunistas de incentivo à leitura (1917-1920)

Por bookess | Postado em Novidades | em 21-10-2010

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

12

Não é de hoje que os governos fazem campanhas de incentivo à leitura. Afinal, ter uma população ignorante e analfabeta não é bom para país nenhum. Prova disso são esses belos cartazes russos que datam da época da Guerra Civil Russa (1918-1922).

O estilo da propaganda comunista é facilmente identificável. Os quatro primeiros são da página da Biblioteca Pública de Nova York, onde você pode conferir diversos  outros posters do período. Já os dois últimos selecionei de um incrível acervo de propagandas da URSS, que abrange de 1917 a 1991. Quem gosta de história vai adorar. Quem gosta de ler também.

Não deixe de conferir nossa seção de propagandas de leitura e também nossas curiosidades literárias. Clique abaixo para ver as imagens e descrições.

Literatura brasileira para crianças africanas

Por bookess | Postado em Novidades | em 26-07-2010

Tags:, , , , , , , ,

676

Crianças de Cabo Verde vão receber livros infanto-juvenis brasileiros. O Ministério da Cultura doou mais de 500 títulos à Embaixada do Brasil em Praia, que serão distribuídos no país africano. Há dois anos, em mais uma ação de valorização da língua portuguesa, quem recebeu obras brasileiras foi o Timor Leste. As doações do Ministério da Cultura partem do acervo da Fundação Biblioteca Nacional, geridos pelo Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas.

Entre os títulos enviados às crianças de Cabo Verde estão 150 revistinhas da Turma da Mônica – doadas por Maurício de Sousa ao Ministério da Cultura -, livros de Ruth Rocha e Ziraldo.

Em Cabo Verde, as crianças só falam português depois que entram na escola – antes disso, só o crioulo. Como não há, ainda, um alfabeto  regulamentado do crioulo em vigor, necessitam domínar a língua  portuguesa como instrumento de comunicação e acesso ao conhecimento.

No Timor Leste, o Itamaraty realizou no final do ano passado em parceria com o governo local o Mês Cultural do Brasil, onde foi montado no local um Ponto de Leitura, que funcionou como espaço para crianças aproximarem-se dos livros, fazerem contações de história e rodas de leitura.

Fonte: http://blogs.cultura.gov.br/pro-leitura/

O mundo é uma biblioteca

Por bookess | Postado em Novidades | em 26-07-2010

Tags:, , , , , , , ,

461

A professora de inglês Eunira Galioni está preparando um modo diferente de ocupar o tempo da sua aposentaria: trocar livros usados mundo afora. “É como se eu tivesse uma biblioteca espalhada pelo mundo, sem sair de casa.” E, melhor, quase sem gastar dinheiro. Na maioria das vezes, sem gastar nem um centavo. Nem com o correio.

Esse tipo de tribo prospera na Europa e nos Estados Unidos. No Brasil, é um hábito desconhecido. Seja porque pouca gente lê, seja porque as pessoas se agarram aos livros.

Mas, agora, o espaço literário mais nobre da cidade vai permitir a troca. A biblioteca Mário de Andrade, que, depois de fechada para reforma, se abre para o público nesta semana, terá um canto para as pessoas deixarem um livro para quem quiser pegá-lo e passá-lo adiante.

Leia aqui a matéria completa.