Em destaque

Lembranças ruins? Às vezes é melhor esquecer de tudo…

A mais célebre refém das Farc, Ingrid Betancourt, escreveu um relato dramático, assustador e revoltante dos seis anos e meio em que viveu num cativeiro da guerrilha na selva colombiana. Desde que deixou o cativeiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), onde passou seis anos e meio,...

Leia mais

Mulheres de todos os tempos

Por bookess | Postado em Novidades | em 18-11-2010

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

90

Com o advento da escrita, o ser humano passou a se comunicar melhor e logo teve o desejo de escrever o que pensava. E foi através das letras que muitas mulheres puderam se soltar das amarras da sociedade machista, que a considerava apenas como um ser procriador. Nas poesias ou histórias fictícias, as escritoras realizavam seu desejo de sair de casa para viagens fantásticas, cheias de romance, sexo, beijos e malícias, que muitas vezes elas só vinham a conhecer através do casamento, uma vez que eram vistas apenas como supostas mães e donas-de-casa.

Cliqeue abaixo para ver a lista completa das mulheres mais influentes da literatura.

Em livro, britânico cego e surdo conta suas aventuras

Por bookess | Postado em Novidades | em 30-10-2010

Tags:, , , , , , , , , , , , ,

115

Aventuras de Tony Giles incluem voo de asa delta sobre a praia de São Conrado, no Rio de Janeiro, em 2004

Um britânico de 32 anos, deficiente visual e auditivo, com apenas 20% de audição em consequência de problemas genéticos, está lançando um livro no qual conta suas aventuras em viagens pelo mundo.

Tony Giles, que leva uma vida totalmente independente apesar das deficiências, já visitou mais de 50 países, muitos deles viajando sozinho com uma mochila nas costas.

Continue lendo no link abaixo.

Professor diz que literatura brasileira é pouco divulgada no Japão

Por bookess | Postado em Novidades | em 29-08-2010

Tags:, , , , , , , ,

112

Kiyokatsu Tadokoro, 62, é professor da Universidade de Estudos de Línguas Estrangeiras de Kyoto, voluntário do balcão de consultas para estrangeiros do governo da província de Osaka. Fez intercâmbio na Universidade Federal Fluminense na área de geociências e especializou-se em literatura brasileira e geografia etnológica no Brasil. Já publicou 106 trabalhos, entre eles, traduções de obras literárias como Iracema, de José de Alencar, e livros como Comunicação Cotidiana, Conversação em português.

Segundo o professor, carente de nomes famosos internacionalmente, a literatura brasileira é pouco divulgada. No Japão, Kiyokatsu Tadokoro esforça-se para reverter o cenário – que, acredita, está melhorando aos poucos. Para ele, o único problema é a falta de tradutores habilidosos, preparados para traduzir, por exemplo, as belas descrições de José de Alencar ou a ironia cortante de Machado de Assis. É por essa razão que se dedica a ensinar língua e cultura brasileira a seus estudantes na universidade. Em seu programa de estudos, está incluída uma viagem ao Brasil, com visitas a locais como o Norte e Nordeste brasileiros.

A paixão do professor pela cultura verde-amarela é tanta que pediu para gravar uma frase em português na lápide que será de sua mãe, agora com 83 anos: “Ninguém pode separar o amor entre a mãe e o filho”.

Veja em Continue lendo.. a entrevista com o professor Tadokoro.