Em destaque

Sebrae/SC disponibiliza publicações na Bookess

  O Sebrae/SC, em parceria com a Bookess, disponibiliza mais de 30 títulos digitais e a preços acessíveis da série “Os Primeiros Passos para o Sucesso”, que apresenta informações básicas sobre negócios já consolidados. Nas publicações são abordadas questões relacionadas ao processo...

Leia mais

Indústria faz papel de plástico reciclado

Por bookess | Postado em Novidades | em 30-09-2010

Tags:, , , , , , , , , ,

1.151

Um papel sintético feito de plástico reciclado que, se molhar, não estraga e que é extremamente resistente. Esse material, com apelo ecologicamente correto e sob medida para resistir à agitada vida estudantil, é resultado de três anos de pesquisas da indústria Vitopel, em parceria com a UFSCar (Universidade Federal de São Carlos).

Clique abaixo para continuar lendo.

O que aconteceu com as árvores que me deram o livro?

Por bookess | Postado em Novidades | em 10-09-2010

Tags:, , , , , , , ,

246

Quantas árvores são necessárias para fazer um livro?

Muitas vezes não nos damos conta que desperdiçamos papel. Esquecemos que a proporção de papel jogado fora é diretamente proporcional ao número de árvores derrubadas. É importante esclarecer aos alunos quanto ao uso correto dos papéis e sua relação com a preservação das florestas. Uma das maneiras de evitar o desperdício de papel e o corte de árvores é a reciclagem. Além de reduzir o desmatamento, a reciclagem poupa energia elétrica, reduz o consumo de água e a poluição dos rios.

Para fabricar 50 quilos de papel, uma árvore é cortada. No Brasil, a média de consumo de papel por pessoa é de 51 kg por ano. Ou seja, em média somos responsáveis pelo corte de uma árvore por ano.

Somente 14% da população brasileira conta com serviços de coleta seletiva de lixo e, pior, apenas 3% dos resíduos sólidos urbanos recolhidos no país são destinados à reciclagem, segundo dados do Instituto de Pesquisa Eco­nômica Aplicada (Ipea), divulgados em maio deste ano. Apesar da porcentagem reduzida, a reciclagem chega a movimentar R$ 8 bilhões por ano, em todo o país, de acordo com o Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre), uma associação empresarial dedicada à promoção da reciclagem.

Para cada 60 quilos de papel reciclado evita-se que uma árvore seja cortada.

Papel

A partir do papel artesanal é possível confeccionar papéis de carta, marcadores de livros, porta-retratos, porta-lápis, capas de caderno, livros, cartões de visitas, envelopes, convites, papel, embalagens de presentes e até casinha para cachorro (foto), entre muitas outras possibilidades.

Cerca de 40% do lixo urbano é papel. A reciclagem industrial de papel atualmente recupera 30% do material descartado no Brasil, com grandes vantagens para o ambiente. Cada tonelada reciclada poupa, em média, 60 eucaliptos adultos, dois barris e meio de petróleo, 50% da água usada na fabricação convencional (ou 30 mil litros) e o volume de cerca de três metros cúbicos nos lixões e aterros. A reciclagem do produto também gera menos poluição da água (65%) e do ar (26%) do que a fabricação a partir da celulose virgem.

Calcula-se que 43,7% de todo o papel que circulou no país em 2008 retornou à produção, existindo ainda uma grande quantidade de aparas de papel que são usadas em outros produtos como a fabricação de telhas e cujo volume não é computado nas estatísticas. Se do total de papel que circulou no país, retiramos os que não são passíveis de reciclagem, temos uma taxa de recuperação de 50,8%.

A Bookess, antenada com a tendência mundial de não agressão ao meio ambiente, usa a melhor tecnologia para imprimir os seus livros: a impressão sob demanda. Isso, aliada à tecnologia dos e-books, gera baixos custos de produção e elimina estoques.

É a Bookess, sempre inovando!