Em destaque

Poesia concreta nos relógios de rua em SP

Foi há 31 anos que o poeta Augusto de Campos lançou a coletânea de textos Viva Vaia, mas sua obra ganhou novamente as ruas de São Paulo graças à homenagem de um jovem de 22 anos. Estudante de artes plásticas, Daniel Scandurra, conheceu o trabalho de Campos por meio de suas traduções da obra...

Leia mais

Franceses elegem livro em protesto a Sarkozy

Por bookess | Postado em Novidades | em 19-11-2010

Tags:, , , ,

383

Os franceses, tirante o Alain Prost e o Zidane, são geniais! Deram-nos a Revolução, o conceito dos três poderes e mais um monte de coisas que formaram o mundo ocidental. E, agora, protestam contra o presidente deles, elegendo um livro como símbolo desse ato.

O livro em questão é La Princesse de Clèves [leia o resumo], escrito em 1678, pela Madame de La Fayette. Trata-se de um daqueles romanções bem ao estilo da época. Uma mulher se casa por conveniência, mas se apaixona por outro homem. O livro não foi escolhido à toa. Sarkozy, ao que parece, não é lá muito amigo das letras e declarou que o livro c´est une merde. E o que aconteceu? As vendas do livro foram parar na estratosfera. Até já foram produzidos botons, com a frase “Eu sou leitor de La Princesse de Clèves.

Uma coisa interessante é que este livro é utilizado como literatura escolar para os jovens franceses. Cada vez mais o Sarkozy se afunda na merde, ao proferir suas opiniões a respeito da obra e isso vem desde 2006, conforme o artigo Qui veut tuer la Princesse de Clèves?, do Le Monde. O seu ibope não é dos maiores e ele não percebeu ainda que, em época de crise e em véspera de greve geral, como aconteceu na França, não se pode falar algo que sirva como combustível para a massa inflamar os protestos. Estão lembrados delle, que vivia berrando: “Não me deixem só”? Dizia que tinha aquilo roxo… E o que aconteceu? Os cara-pintadas foram para a rua e elle teve que pedir o boné.

Nos tempos do sonho comunista, esquerdista que se prezava agitava o livrinho vermelho do Mao em praça pública, mesmo sabendo que aquilo representaria um mal para a sua saúde.

A coisa está de tal forma fervendo na terra do Asterix, que, recentemente, pediram a um grupo de intelectuais para listarem seus 10 livros preferidos. La Princesse de Clèves ficou em terceiro lugar na contagem geral, superando até mesmo livros de Marcel Proust e James Joyce.

Leia mais: http://recantodaspalavras.com.br/2009/03/21/franceses-elegem-livro-em-protesto-a-sarkozy/#ixzz15aHi1G3q