• Autor(es): Aristófanes
  • Visualizações: 1458
  • Revisão 1
  • Publicado: 09/11/2009
  • Atualizado: 18/02/2014
  • Situação: Completo
  • Páginas: 67
  • Categoria: Literatura e Ficção
  • Licença:
  •   0 consideram favorito
  •   0 Já leram
  •   0 estão lendo
  •   0 estão relendo
  •   0 Pretendem ler
  •   0 possuem um
  •   0 desejam ganhar
Compartilhar

Sinopse

O herói desta sátira sobe ao Olimpo, montado num escaravelho, com o intuito de questionar os deuses sobre as motivações da continuação da guerra. Hermes, estridente guardião do Olimpo, apressa-se a explicar que os deuses mudaram de morada, fartos dos conflitos humanos. O enredo desenvolve-se na senda de Trigeu e dos seus apoiantes que tudo fazem para resgatar a paz. Uma paz que até se queixa de ter pedido tréguas por três vezes sem qualquer efeito. Trigeu insiste, até porque sem deuses presentes e sem homens para fazerem sacrifícios por eles pedindo pela paz, a existência das divinas entidades perderia sentido...
A Paz, de Aristófanes, faz-nos reflectir sobre uma dimensão do ser humano que parece ser estruturante do seu comportamento: a guerra. Sobre a capacidade única que o homem possui de organizar e movimentar grandes meios com o objectivo final de perpetrar a morte. Em A Paz somos confrontados com uma mordacidade particularmente afiada e eficaz contra quase tudo o que os Homens têm como sagrado ou, pelo menos, basilar na sociedade (e o efeito é, sem surpresa, igualmente alcançado hoje como o era há 2500 anos).

Últimos comentários (registre-se para comentar)

disse
Nenhum comentário cadastrado.

mostrar todasÚltima Resenha


Nenhuma resenha cadastrada.

escrito por
Sinopse

...

 Versão Mobile
ou  
Veja mais em